DESCASO: Prefeito de Pedras de Fogo abandona Guarda Municipal e deverá ser acionado por improbidade


Sem fardamentos, com o pior salário da Paraíba e abandonados pelo prefeito Dedé Romão, os guardas municipais de Pedras de Fogo acionaram o Ministério Pública para intervir na situação caótica da categoria no município.

O prefeito de Pedras de Fogo insiste em descumprir a Lei Federal 13.022/2014 que regulamenta a Guarda Municipal nos municípios, e pode enfrentar uma ação de improbidade administrativa, caso continue descumprindo a lei.

Dedé Romão foi acionado para comparecer a uma audiência no Ministério Público, no próximo dia 03 de maio, para esclarecer diversas denúncias feitas pelos guardas, e também para obedecer a um termo de ajustamento de conduta de um processo impetrado pelo Sindicato das Guardas Municipais do estado da Paraíba (Sindgm-PB).

Os guardas de Pedras de Fogo recebem o pior salário do estado, se for comparar com os outros municípios onde existe guarda municipal. Além de trabalhar sem fardamento, em condições precárias e ter seus direitos descumpridos, a gestão de Dedé Romão não paga o risco de vida, horas extras, e o PCCR.

O desrespeito com a categoria é tão grande que o prefeito se nega a receber os representantes da Guarda da cidade em seu gabinete.

Os funcionários da guarda tiveram que comprar fardamento, coturnos e fazer um curso de capacitação pagando dos seus próprios salários.

Ciente de todo esse descaso, o Ministério Público acionará o prefeito para cumprir a determinação da Lei e a TAC do Sindicato.

Portal do Litoral 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CRIME BÁRBARO: Professor de História é assassinado com 31 facadas em Pedras de Fogo-PB (FOTOS/VÍDEO)

Corpo carbonizado é encontrado dentro de Canavial em Itambé PE

Homem é morto e outro fica ferido em Itambé