Reinauguração do Centro Manoel Mattos de Direitos Humanos reúne deputados e lideranças


A reforma da previdência proposta pelo governo de Jair Bolsonaro foi alvo de duras críticas da deputada estadual de Pernambuco Teresa Leitão (PT) e do deputado estadual João Paulo (PCdoB). Na tarde do último sábado (27), os dois estiveram em Itambé para uma série de atividades alusivas à reinauguração da sede e comemoração dos 10 anos do Centro Manoel Mattos de Direitos Humanos. A agenda das lideranças começou na Rádio RC FM em uma entrevista de duas horas de duração.

A deputada Teresa Leitão, que é vice-presidente da Comissão Especial que discute a reforma da previdência na Assembleia Legislativa de Pernambuco, afirmou que o mais grave da proposta é o “total desmonte da previdência como conhecemos hoje”, ou seja, a troca do sistema solidário pelo sistema de capitalização. A parlamentar explicou que hoje, para garantir a aposentadoria de cada um dos brasileiros, são feitos depósitos na conta da previdência pelo próprio trabalhador, pelo governo e pelo patrão, que emprega com carteira assinada.



“No sistema de capitalização, um banco ou um fundo de capitalização passa a ser dono do seu dinheiro. Mas você só vai capitalizar se você puder. O dinheiro do salário mínimo, que Bolsonaro acabou com a política de reajuste, vai sobrar para você depositar?”, questionou a parlamentar.

Teresa Leitão explicou também que no sistema de capitalização a responsabilidade é toda do segurado. “Se um banco quebrar e estiver com seu dinheiro, você pode ser prejudicado. É por isso que a gente diz que não é reforma, é um desmonte”, concluiu a parlamentar.

Além de Teresa, o deputado João Paulo e a advogada Manuella Mattos também fizeram duras críticas à reforma da previdência, principalmente às mudanças que Bolsonaro quer promover no BPC (Benefício de Prestação Continuada), com a redução do valor mínimo para R$ 400 e aumentando as dificuldades para trabalhadores rurais darem entrada em sua aposentadoria.


Teresa Leitão também prestou contas de suas ações em favor da reforma dos 39 quilômetros da PE-75, entre Goiana e Itambé. A deputada explicou na rádio que já se reuniu e discutiu a temática com a Secretária de Infra-estrutura do Governo do Estado e com o Secretário da Casa Civil. Segundo ela, o governo tem duas ações previstas para a PE, sendo a primeira etapa reparos em áreas que são possíveis de reparar, seguida pela continuação das obras de total recuperação do pavimento. Teresa Leitão recebeu a solidariedade do deputado João Paulo (PCdoB), que também vai se incorporar à luta para pressionar o governo.

Logo após à entrevista na Rádio, eles seguiram para a Câmara Municipal de Itambé para novamente discutir com a população a temática da previdência social.

Por fim, seguiram para a nova sede do Centro Manoel Mattos de Direitos Humanos, onde ali fizeram um resgate da luta do advogado pernambucano, brutalmente assassinado há 10 anos em retaliação à sua luta pelos direitos humanos e dos trabalhadores da região da divisa entre a Paraíba e Pernambuco.








Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CRIME BÁRBARO: Professor de História é assassinado com 31 facadas em Pedras de Fogo-PB (FOTOS/VÍDEO)

Corpo carbonizado é encontrado dentro de Canavial em Itambé PE

Homem é morto e outro fica ferido em Itambé